FRASE DA SEMANA: [Quote of the Week:]
"Liturgias, antigas ou modernas, escritas ou não, são uma ferramenta humana para manter as engrenagens religiosas rodando, reproduzindo o costumeiro, ao invés de exercitar a fé na presença imediata e operação do Espírito."
Arthur Willis

SOBRE[About Us]

Realizamos reuniões nos lares como auxílio à prática da vida cristã, o mesmo costume observado nos cristãos primitivos antes dos templos instituídos pelo Imperador Constantino. Absorvidos pelo cristianismo, os templos de Constantino perpetuaram a ideia de templo como lugar obrigatório para a realização de reuniões cristãs. Porém, nossa proposta busca restaurar a diginidade da família – “célula-mãe” da sociedade - priorizando o trabalho de formação espiritual de “homens novos para um mundo novo” encontrado em Deus.

 


BREVE HISTÓRICO
No livro de Atos dos Apóstolos podemos notar as reuniões diárias dos cristãos no Templo em Jerusalém. Por essa razão, supõe-se a forma de cultos no mesmo padrão litúrgico dos dias de hoje. Entretanto, o Templo era exclusivo aos serviços religiosos judaicos, e, mesmo sendo judeus, os primeiros cristãos jamais obtiveram êxito em reformar sua liturgia. Havia muitos cristãos em outras cidades, mas somente em Jerusalém existia o templo – destruído no ano 70 d.C.e sem prejuízo para o cristianismo local. Uma infinidade de passagens bíblicas comprova que famílias hospedavam as igrejas em seus lares. Assim, nos primeiros 150 anos após a morte de Cristo, essa era a rotina das famílias cristãs. Após esse período, essas famílias foram deixando suas residências e destinaram-nas para uso das comunidades. Só depois de 300 anos é que foi construída a primeira Basílica.



PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
A FORMA
A forma Expressa a própria Vida da Igreja — tal como a forma do corpo humano expressa a vida do homem. Não Surgem a partir de Estatutos, Cargos e/ou de Clérigos. Surgem Naturalmente de relacionamentos entre pessoas que amam a Jesus Cristo.


O CLERO
Não há clero nem Ministro Profissional. Elas não reconhecem uma Classe Separada de Clérigos para energizar os “Leigos”. Nenhum Cristão é Leigo. Cristo energiza a todos e cada um energiza o outro.


AS PARTICIPAÇÕES DOS IRMÃOS NAS REUNIÕES DA IGREJA
As Reuniões Permitem e Encorajam todos os Cristãos a Funcionarem Ativamente nas Reuniões da Igreja. Não apenas os “Ministros” atuam privilegiadamente nos cultos. Todos os Irmãos são Sacerdotes Ativos.


A IDÉIA E VISÃO DA IGREJA
Nós Não Associamos “Igreja” a um Edifício-Templo. Nós não vamos à igreja – Nós Somos a Igreja. Isto não é apenas uma Teologia. Os membros experimentam isto de fato.


OS LOCAIS DAS REUNIÕES
As Reuniões ocorrem Principalmente nos Lares dos seus Membros. Porém, "onde estiverem dois ou três reunidos em nome de Jesus", ali é um Local de Reunião da Igreja. Pode haver também Reuniões Maiores em outros Locais Maiores, para Comunhão entre os Lares.


O QUE UNE A IGREJA
Os Irmãos estão Unidos Unicamente em função de Cristo. Não em função de um Conjunto de Tradições, Doutrinas ou Líderes Humanos.


O QUE SUSTENTA A IGREJA
Somos Sustentados por Relacionamentos Construídos em Jesus Cristo. Não dependem de um Prédio. Não há Salário de Clérigos. Os Recursos Financeiros são gastos com os pobres (principalmente os “Entre Vocês”) e na Obra Missionária.


O CRESCIMENTO
Crescemos Naturalmente por Atrair Pessoas. Não fazemos Campanhas Evangelísticas, embora Evangelizemos Individualmente ou em Pequenos Grupos de dois ou três. Quando o Número de Pessoas se torna Grande demais para Caber num Lar, elas simplesmente se Dividem em Duas. Esse tipo de Crescimento é o mesmo observado em Organismos Vivos, suas células se Multiplicam.


O FOCO PRINCIPAL
O foco está em Possuir Jesus Cristo Corporativamente, em uma Comunidade Face a Face. Tudo mais Surge a partir disto. Não está preocupada com a Frequencia aos Cultos, ou com os Prédios da Igreja, nem com Orçamentos (elas não possuem os dois últimos).


O CALENDÁRIO ANUAL
Passamos Naturalmente pelas estações do ano. Não estamos ligados a Calendários Rituais.


OS DONS MINISTERIAIS
Os Dons não são vistos como Ofícios, mas sim como Funções. Eles Emergem Naturalmente e Organicamente, com o tempo. Eles Crescem “do Solo”, e as pessoas que recebem os Dons de Deus não são Intituladas, nem recebem Mandatos.


O RELACIONAMENTO
Existe uma Comunidade Fortemente Unida. A Irmandade é como uma Família uns para os outros. Eles vivem uma Vida Compartilhada em Cristo. Eles se Conhecem Profundamente, Compartilham Refeições e não se veem apenas nos Cultos da Igreja.


A LIDERANÇA
A Liderança surge Naturalmente a partir do Corpo. Plantadores de Igreja Equipam os Santos no Início da Igreja, e Presbíteros (quando surgem) Supervisionam a igreja juntos.


A TOMADA DE DECISÕES
As Decisões são Tomadas por Todos, em Consenso. Não Somente pelos Ordenados ou por um Conselho de Ministros.


OS PASTORES
Pode Existir mais de um Pastor em cada Igreja. Os Pastores são aqueles Irmãos que possuem Dons de Pastoreio e cuidam do Rebanho. Não são Ordenados, mas Reconhecidos pelo seu Amor, Integridade, Sabedoria e Conhecimento Bíblico.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...