FRASE DA SEMANA: [Quote of the Week:]
"Liturgias, antigas ou modernas, escritas ou não, são uma ferramenta humana para manter as engrenagens religiosas rodando, reproduzindo o costumeiro, ao invés de exercitar a fé na presença imediata e operação do Espírito."
Arthur Willis

Seria João Batista um Sectário?

São Anti-bíblicas e Infundadas as declarações sobre a pessoa de João Batista, publicadas no
Jornal Árvore da Vida, Ano 3 - Número 25, p. 6.
Veja algumas, por favor:


‘João Batista é um exemplo de alguém que começou na linha da vida, na incumbência de Deus, mas que no fim se desviou.’ ‘Ele mesmo disse: "Convém que Ele (Jesus) cresça e que eu diminua.’ (João 3.30). Entretanto, em vez de diminuir, João cresceu. Ele gerou um discipulado. Certa vez, quando João encontrou Jesus, dois de seus discípulos seguiram-no, mas ele mesmo não foi.’. ‘No início ele foi totalmente contra os fariseus, chamando-os de raça de víboras, mas depois igualou-se a eles.’ ( Mat. 9.14). "João começou a perder totalmente a direção de Deus.". ‘Ele se orgulhou, até mesmo chegou a competir com Cristo; tinha seus próprios discípulos e andava no seu próprio caminho. Por isso o Senhor permitiu que sua cabeça fosse cortada.". 
A Ed. Árvore da vida não está só na sua interpretação quanto a João Batista. A Igreja Unificada do Rev. Moon (conhecida como Seita Moon) também defende posições semelhantes no livro Princípio Divino que é o livro base da seita. Observe alguns exemplos: 

‘Contudo, João não somente negou o testemunho de Jesus (João 1.21) por causa de sua ignorância da Vontade de Deus (Mateus, 11.19), mas também se desviou da direção da providência mesmo depois daquilo.’. (pag.121). ‘O povo escolhido de Israel e de modo especial João Batista, tinham sido ricamente abençoados com amor e ternura divina. Apesar disto, eles traíram Jesus...’ (p.. 122). ‘De fato, os evangelhos de Jesus deviam ter sido pregados pelo próprio João Batista. No entanto, por causa da ignorância, ele não pôde cumprir sua missão, e finalmente degradou sua vida, que devia ter sido devotada a Jesus..." (p.. 121). "Se João tivesse agido sabiamente , ele não teria se afastado de Jesus... mas infelizmente ele bloqueou o caminho para o povo judeu chegar a Jesus, como também o seu próprio caminho.’ (pag.123). "Aqui chegamos a compreender que o maior fator que conduziu à crucificação de Jesus foi a falha de João Batista.’ ( p.. 123). 

As afirmações da Ed. Árvore da Vida e da Seita Moon sobre João Batista são absurdas e anti-bíblicas. A Bíblia afirma que João foi cheio do Espírito Santo desde o ventre de sua mãe (Lucas. 1.15), o que indica um processo contínuo através de toda a sua vida. Não se pode encontrar na narrativa bíblica um momento que indique que João Batista deixou de ser cheio do Espírito Santo. 
Em Mateus 11.2,3, João envia seus discípulos a Jesus para lhe perguntar: "- És tu aquele havia de vir ou esperamos outro?’. Alguns usam esta pergunta de João para fazer acusações contra ele, como as citadas acima. Ainda que houvesse alguma hesitação por parte do Batista, isto seria perfeitamente natural. Não era ele humano? Por acaso outros grandes homens na Bíblia não teriam também seus momentos de fraqueza? Veja o caso de Abraão, que mentiu (Gen.12.10-20); Moisés, que cometeu um assassinato (Atos 7.24); Davi, que adulterou e planejou o assassinato de Bete-Seba (II Samuel 11); e o profeta Elias, que depois de uma fantástica vitória no monte Carmelo contra os sacerdotes de Baal, quando Deus respondeu com fogo a sua oração, foi se refugiar numa caverna, amedrontado e desanimado (I Reis 18,19). Nem por isso, a maioria desses homens deixou de figurar na galeria dos heróis da fé em Hebreus 11! No Novo Testamento, temos o exemplo de Pedro, que conviveu com Jesus, expulsou demônios em Seu nome, viu muitos de seus milagres e, apesar de tudo isso, negou o Senhor (Mateus 26.70). 
Certamente, João Batista estava passando por um teste de fé quando enviou seus discípulos a Jesus. João foi executado não como um castigo de Deus, mas porque se coadunou com o pecado de Herodes. Teria sido muito mais cômodo para João ter-se calado e continuado a viver, do que pagar um preço alto pela sua chamada como um verdadeiro profeta de Deus. Ele não foi o único a morrer por suas convicções espirituais. A Bíblia relata em Hebreus 11 35,37, o sofrimento de homens e mulheres que pela fé foram torturados, passaram por escárnios, açoites e prisões... foram apedrejados, serrados, mortos ao fio da espada (uma possível similaridade a João Batista?), andaram desamparados, aflitos, e maltratados, não porque haviam se desviados da fé, mas pelo contrário, porque amavam ao Senhor ao ponto de morrer por Ele (João 15.13). Veja ainda o caso de Estevão, (Atos 7.59), e Tiago (Atos12.2). Será que eles também tinham se desviado da fé e por isso Deus permitiu que fossem executados como afirma a Ed. Árvore da Vida a respeito de João Batista? Absolutamente NÃO!!! 
O próprio Jesus deu testemunho de João Batista ao afirmar em Mateus 11.11: "Entre os nascidos de mulher não apareceu alguém maior do que João Batista ; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele.’ Jesus colocou João acima de Abraão, Moisés, Davi, Salomão, Elias ou qualquer outra personalidade do Antigo Testamento. 
Sobre a segunda parte do versículo, A Bíblia Anotada de Ryrie (Ed. Mundo Cristão ) esclarece: " - A grandeza de João Batista, na velha dispensação anterior à cruz, se desvanece em comparação com a elevada posição de que desfruta cada crente desde a crucificação de Jesus e a subsequente descida do Espírito."(pag.1199). 
A posição mais aceita à luz da Bíblia é que João enviou discípulos a Jesus para que eles mesmos tivessem certeza de quem era Jesus. Certamente João pressentindo sua morte, encaminharia agora os seus seguidores a Jesus. Ao responder ao João Batista, Jesus faz uma revisão de seu ministério, mostrando uma série de feitos notáveis como a ressurreição de mortos e a pregação do evangelho aos pobres. Desta forma, Jesus estava recordando-lhes que estas coisas tinham sido anunciadas nas Escrituras sobre o Messias (Isaías 35, 5,6; 61.1; Lucas 4..18,19). Portanto as acusações da Ed. Árvore da Vida e da seita Moon sobre João Batista são ridículas e absurdas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...